URGENTE: MORO MANDOU PROCURADORES ATACAREM LULA E SUA DEFESA NA IMPRENSA

14 de junho de 2019 at 22:43 Deixe um comentário

Jornal GGN – O ex-juiz Sergio Moro “zombava do réu e de seus advogados enquanto fornecia instruções privadas para a Lava Jato sobre como se portar publicamente e controlar a narrativa na imprensa.” É o que informa a mais nova reportagem do Intercept Brasil, divulgada pouco antes das 22h de sexta-feira, 14.

O dossiê batizado de “Vaza Jato” expôs “mais uma evidência de que Moro atuava como uma espécie de coordenador informal da acusação no processo do triplex.”

As mensagens divulgadas nesta sexta reportagem que escancara o conluio entre Moro e o Ministério Público Federal foram trocadas entre as duas partes após o primeiro depoimento de Lula no caso triplex, já durante o julgamento.

Na noite do dia 10 de maio de 2017, Moro enviou mensagem ao procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, quem conduziu, pelo MPF, o interrogatório de Lula. O ex-juiz queria saber o Lima achou.

Santos Lima – 22:10 – Achei que ficou muito bom. Ele começou polarizando conosco, o que me deixou tranquilo. Ele cometeu muitas pequenas contradições e deixou de responder muita coisa, o que não é bem compreendido pela população. Você ter começado com o Triplex desmontou um pouco ele.
Moro – 22:11 – A comunicação é complicada pois a imprensa não é muito atenta a detalhes
Moro – 22:11 – E alguns esperam algo conclusivo

Foi quando Moro deu a ordem para que o MPF emitisse uma nota ou estudasse uma forma de se manifestar sobre a audiência. O objetivo era garantir que as “contradições” de Lula fossem expostas e que a mídia produzisse uma narrativa negativa para o ex-presidente a respeito do confronto com o ex-juiz.

Moro – 22:12 – Talvez vcs devessem amanhã editar uma nota esclarecendo as contradições do depoimento com o resto das provas ou com o depoimento anterior dele
Moro – 22:13 – Por que a Defesa já fez o showzinho dela.
Santos Lima – 22:13 – Podemos fazer. Vou conversar com o pessoal.
Santos Lima – 22:16 – Não estarei aqui amanhã. Mas o mais importante foi frustrar a ideia de que ele conseguiria transformar tudo em uma perseguição sua.

Depois do pedido de Moro, Santos Lima abriu o grupo “Análise de clipping” e pediu uma entrevista com a Globo para os assessores de imprensa que participam do grupo:

Leia também:  Fátima Bezerra defende anulação do processo contra Lula

Santos Lima – 22:26:23 – Será que não dá para arranjar uma entrevista com alguém da Globo em Recife amanhã sobre a audiência de hoje?
Assessor 1 – 22:28:19 – Possível é, só não sei se vale a pena. E todos os jornalistas que estão aqui e já pediram entrevista?
Assessor 2 – 22:28:32 – Mas dr., qual o motivo?
Assessor 2 – 22:29:13 – Qual a necessidade, na realidade..
Santos Lima – 22:30:50 – Uma demanda apenas. Como está a repercussão da coletiva dos advogados?
Assessor 2 – 22:30:58 – Rito normal do processo…vcs nunca deram entrevista sobre audiência…vai servir pra defesa bater…mais uma vez…

Depois, Santos Lima abriu o chat privado com Dallagnol e copiou e colou a demanda de Moro.

Dallagnol, que até então estava com receio de produzir uma nota ou qualquer manifestação, decidiu atender a demanda de Moro, e traçou as justificativas para amenizar as críticas dos assessores e demais procuradores que achavam a iniciativa desnecessária.

Deltan – 22:46:46 – Então temos que avaliar os seguintes pontos: 1) trazer conforto para o juízo e assumir o protagonismo para deixá-lo mais protegido e tirar ele um pouco do foco; 2) contrabalancear o show da defesa.
Deltan – 22:47:19 – Esses seriam porquês para avaliarmos, pq ng tem certeza.
Deltan – 22:47:50 – O “o quê” seria: apontar as contradições do depoimento.
Deltan – 22:49:18 – E o formato, concordo, teria que ser uma nota, para proteger e diminuir riscos. O JN vai explorar isso amanhã ainda. Se for para fazer, teríamos que trabalhar intensamente nisso durante o dia para soltar até lá por 16h

A assessoria ainda tentou desmotivar o ataque:

“Quem bate vai seguir batendo. Quem não bate vai perceber a mudanca de posicionamento e questionar. É uma parte do processo. Na minha visão é emitir opinião sobre o caso sem ele ter conclusão…e abrir brecha pra dizer que tão querendo influenciar juiz. Papel deles vai ser levar pro campo político. Imprensa sabe disso. E já sabe que vcs não falam de audiências geralmente. Mudar a postura vai levantar a bola pra outros questionamentos. Pq resolveram falar agora? Pq era o ex-presidente? E voltar o discurso de perseguição…é o que a defesa fez, faz…pq não tem como rebater a acusação. Acusação utilizar da mesma estratégia pode ser um tiro no pé.”

Mas Dallagnol já estava decidido, e enviou mensagem pessoal a Moro, para elogiar pela audiência e avisar que recebeu a demanda:

Deltan – 23:02:20 – Caro parabéns por ter mantido controle da audiência de modo sereno e respeitoso. Estamos avaliando eventual manifestação. A GN acabou de mostrar uma série de contradições e evasivas. Vamos acompanhar.
Moro – 23:16:49 – Blz. Tb tenho minhas dúvidas dá pertinência de manifestação, mas eh de se pensar pelas sulilezas envolvidas.

 

Anúncios

Entry filed under: Geral.

ADÉLIO BISPO É INOCENTADO POR JUIZ E FICARÁ INTERNADO POR TEMPO INDETERMINADO Homem morre em acidente na zona rural de Petrolina

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed