Volume útil do Lago de Sobradinho deve chegar 28,8% em setembro, diz ONS

21 de agosto de 2018 at 14:55 Deixe um comentário

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) apresentou um estudo na manhã desta segunda-feira (20 de agosto) a respeito do controle de cheias no Sistema Interligado Nacional e em particular, na bacia do Rio São Francisco. A apresentação foi realizada pela equipe técnica do órgão durante a reunião promovida quinzenalmente pela Agência Nacional de Águas (ANA), em Brasília (DF), e transmitida por videoconferência para os estados da bacia, na qual analisa as condições hidrológicas do manancial. As explanações confirmam a preocupação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) com o tema.

De acordo com o estudo do ONS, desde 1931 acontece o acompanhamento de cheias no sistema Três Marias/Pirapora, em Minas Gerais, e em Sobradinho/Itaparica, entre Bahia e Pernambuco. De acordo com explicações da equipe técnica, a presença dos sistemas de reservatórios é importante como forma de amortecer cheias e evitar danos por inundação em locais a jusante, ou seja, no fluxo normal da água.

O documento apresentado na reunião aponta, ainda, que a proteção desejada aos locais sujeitos a inundações implica no estabelecimento de restrição de vazão máxima, as quais devem ser atendidas por um ou mais reservatórios situados a montante. “O tempo de recorrência de uma cheia é o inverso do risco de sua ocorrência”, indica o estudo.

O ONS também confirmou a existência de seu Plano Anual de Prevenção de Cheias, no qual estabelece configuração dos sistemas de reservatórios para operação de cheias; volume de espera para cada reservatório; e executa a avaliação dos impactos energéticos no sistema. Há, ainda, uma programação semanal e diária da operação hidráulica no período de controle de cheias, o que possibilita definir a situação de operação dos reservatórios.

Os dados constantes no estudo são encaminhados para a Agência Nacional de Águas, que disponibiliza em seu endereço eletrônico na internet todas as informações. O estudo foi apresentado a pedido do CBHSF e reforça a necessidade e a importância da realização da reunião pública promovida pelo colegiado a partir do dia 31 de agosto, em Propriá (SE). “O objetivo maior é esclarecer as populações ribeirinhas sobre os impactos da ocupação das margens do rio, e não a discussão sobre vazões”, informou o diretor técnico da Peixe Vivo, agência delegatária do Comitê, Alberto Simon, que também participou da videoconferência.

Questionado pelos representantes dos perímetros irrigados sobre construção de novos reservatórios, o superintendente de Operações e Eventos Críticos da ANA, Joaquim Gondim, informou que não tramita nenhum processo nesse sentido na agência federal.

A equipe do ONS também apresentou avaliação de curto prazo e condições de armazenamento dos reservatórios até o início de setembro. De acordo com o estudo, o reservatório de Três Marias, em Minas Gerais, deve permanecer com a operação de 267 metros cúbicos por segundo (m³/s); em Sobradinho, na Bahia, 670m³/s; e em Xingó, entre Alagoas e Sergipe, 608m³/s.

Com isso, o volume útil em Três Marias sai do nível atual de 40,5% de volume útil, para 39% em 1º de setembro; em Sobradinho, o volume útil sai de 30% para 28,8%; e Itaparica, de 22% para 21,1%.

A próxima reunião da ANA relacionada à bacia do São Francisco está marcada para o dia 3 de setembro, a partir das 10h. A reunião conta com a participação de diversos entes ligados às questões do Velho Chico, a exemplo da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf), Ministério Público Federal (MPF), Marinha, perímetros irrigados, entre outros. As reuniões são transmitidas por videoconferência para os estados inseridos na bacia hidrográfica.

Anúncios

Entry filed under: Geral.

Celulares e armas artesanais são apreendidos durante revista na Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes NOVE ANOS APÓS PERDER CASA EM INCÊNDIO, IMÓVEL DESABA E CATADORA DE MATERIAIS RECICLÁVEIS VOLTA A FICAR DESABRIGADA EM JUAZEIRO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Visite o Instagram do Vale Comentar

🎶"Amigo de tantos caminhos e tantas jornadas/ Cabeça de homem, mas o coração de menino/ Aquele que está do meu lado em qualquer caminhada/Me lembro de todas as lutas, meu bom companheiro/ Você tantas vezes provou que é um grande guerreiro".🎶 . Esse trecho da música de Roberto Carlos, o cantor @robertocarlosoficial, poderia ter sido entoado pelo Roberto Carlos, o político @deputadorobertocarlos, no reencontro público entre ele e Joseph Bandeira @josephbandeiraoficial, no último sábado, na Festa dos Colonos do projeto Maniçoba, após o rompimento nas eleições de 2016 e 2018. . Resguardando todos o méritos de Roberto, não podemos deixar de registrar a aliança histórica entre os dois, criada desde a época de vereança do hoje deputado e das dobradinhas nas eleições estaduais. . Mas, pelo visto, os caminhos políticos distintos não abalaram a relação de amizade entre os dois.
📹📹 Uma foto oficial divulgada nas redes sociais mostra o casal Mari Palma, 30, e Philipe Siani, 34, na CNN Brasil. Conhecidos por terem um texto de televisão inovador e criativo, os dois não jornalistas serão apresentadores de um programa no canal. A estreia no país está prevista pra ser entre o final de outubro e começo de novembro. Segundo nota oficial divulgada pela CNN Brasil, a. ideia é que os dois comandem juntos programas diários no canal e nas demais plataformas da emissora. 📹📹
URGENTE: Moradores da Rua Veneza no bairro Alagadiço, em Juazeiro, fizeram protesto na manhã desta segunda-feira (22). O motivo: A não inclusão da citada rua no projeto de pavimentação divulgado pela @prefeitura.juazeiro.ba . . Recentemente o executivo municipal divulgou a pavimentação de 22 ruas, muitas delas no Alagadiço. . As ruas vizinhas foram asfaltadas, mas Rua Veneza não. O manifestantes queimaram pneus, sacolas e galhos de árvores. Confira nas imagens.