Anúncios

BNews Confere: quem errou e quem acertou no debate da Band Bahia

17 de agosto de 2018 at 16:55 Leave a comment

[BNews Confere: quem errou e quem acertou no debate da Band Bahia]

Acampanha eleitoral deste ano começou oficialmente nesta quinta-feira (16), quando também aconteceu o primeiro debate entre os principais candidatos ao Palácio de Ondina. A TV Band foi a primeira emissora a promover o embate entre os postulantes ao cargo de cheia do Executivo baiano.

BNews monitorou as respostas dos candidatos durante o encontro e fez uma conferência dos dados apresentados pelos políticos durante as quase duas horas de confronto. A seguir, está nossa análise sobre as informações utilizadas pelos candidatos em seus argumentos.

Célia Sacramento

Não confere. Ao comentar os índices de violência na Bahia, a candidata informou que mais de 50 jovens são mortos por mês em toda a Bahia. Dados divulgados em junho deste ano pelo Atlas da Violência em pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostram que a Bahia teve, em 2016, o maior número de mortes violentas de jovens entre 15 e 29 anos. Foram 4.358 homicídios no ano, o que dá uma média de 363 mortes de jovens por mês.

Não confere. A candidata, ao falar da segurança pública e mencionar a rotina de policiais, disse que 21 policiais militares morreram nos últimos três meses por suicídio. O fato é que 21 policiais se mataram nos últimos três anos na Bahia.

Confere. Célia afirmou que o assunto da Previdência Social é um tema que deve ser discutido por se tratar do futuro do país. “Dois terços da população brasileira estarão na melhor idade daqui a 12 anos”. O dado foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2013.

José Ronaldo

Não confere. “A situação é tão grave que não há construção de escola no atual governo do estado da Bahia. Já pesquisei em quase 400 cidades e não há construção”. Em abril deste ano, por exemplo, um colégio foi inaugurado em São Gabriel.

Não confere. Zé Ronaldo, ao falar sobre o cenário de violência no estado, informou que em 2017 ocorreram 7.160 mortes na Bahia. Dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública em dezembro daquele ano apontou que o número foi de 6.200.

Não confere. O democrata disse durante o debate que o governo baiano devolveu à União R$ 80 milhões porque não teve projeto para a Segurança Pública. O candidato se refere aos dados publicados com exclusividade pelo BNews em julho deste ano. A auditoria feita pelo Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA) mostrou que foram devolvidos ao governo federal R$ 80,5 milhões. No entanto, desse montante, apenas R$ 4,2 milhões foram relacionados à segurança pública.

Confere. O candidato informou que sua gestão como prefeito de Feira de Santana teve 72% de aprovação entre a população. Estudo feito pelo Ibope em 2016 mostra que o democrata teve 70% de aprovação. A margem de erro da pesquisa era de 4% para mais ou para menos.

Não confere. Zé Ronaldo também disse que o governo da Bahia não tem ultrapassado o gasto mínimo de 12% com saúde. Balanço fiscal divulgado pela Secretaria Estadual da Fazenda informa que em 2017 foi direcionado 13,35% do orçamento para a saúde.

Confere. Ao falar sobre o quadro de empregos na Bahia, o candidato disse que o estado tem 1,3 milhão de pessoas desempregadas. A estimativa foi divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em agosto do ano passado.

João Henrique

Não confere. O candidato do PRTB disse que se elegeu prefeito em 2004 com 80% dos votos contra o então senador César Borges. O pleito foi decidido em segundo turno, mas em nenhuma das duas etapas houve votação que chegasse a tal percentagem. João Henrique foi eleito prefeito com 74,6% dos votos válidos.

Não confere. Ao falar de turismo naútico na Bahia, o candidato João Henrique disse que o estado abriga a represa de Sobradinho, “o maior lago artificial do mundo”. O maior reservatório artificial do mundo é o Lago de Volta, que está em Gana, na África, com 8.500 km² de extensão. O lago de Sobradinho, mencionado por João Henrique, tem 4.214 km².

João Santana

Não confere. Entre os dados apresentados pelo candidato do MDB, esteve o percentual de mortes não solucionadas pela polícia na Bahia. “Temos indicadores terríveis na segurança, temos insegurança pública. Recebo a estatística de que vem crescendo a matança de pessoas na bahia  e que 82% das mortes não conseguem ser esclarecidas”. A última informação aponta que apenas 8 em cada 100 mortes são solucionadas no Estado. Isso representa cerca de 92% de casos não elucidados.

Marcos Mendes

Confere. O candidato do Psol lançou mão de dados do Ceará para falar das ações no combate à crise hídrica na Bahia. O socialista disse que o Ceará tem 144 açudes.

Não confere. Marcos Mendes disse que a Bahia possui 991 comunidades quilombolas. Até julho do ano passado, o número de comunidades certificadas pela Fundação Cultural Palmares na Bahia era de 736.

Confere. O candidato disse que o governo deu de presente a Ebal ao vender a empresa por R$ 15 milhões. O leilão foi realizado em abril deste ano pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e teve uma única proposta dada pela NGV Empreendimentos e Participações.

Rui Costa

Confere. O petista afirmou que Salvador é o município com pior índice de cobertura da atenção básica.

Não confere. O governador afirmou que a capital tem 32% de cobertura da atenção básica. O número mais recente disponilizado pelo Ministério da Saúde é de junho e o percentual de cobertura é 38,36%.

Não confere. “O povo da Bahia tem orgulho de ter um governo que funciona. De ter um governo que não bota fuzil no rosto de professores como o seu partido faz”. A arma em questão não é um fuzil. É uma espingarda de calibre 12.

Não confere. O petista informou que o país teve mais de 60 mil jovens assassinados do trafico de drogas. Em 2017, realmente houve a estatística de quase 60 mil mortes, mas esse número inclui diversas faixas etárias e causas.

Confere. Rui Costa, ao defender o legado do ex-presidente Lula, disse que o Banco Mundial cassificou o período governado pelo ex-presidente, entre 2003 e 2013, como década de ouro. Embora o banco não tenha utilizado esse termo, houve, sim, a avaliação de que o país teve “uma década de progresso econômico e social em que mais de 26 milhões de pessoas saíram da pobreza”.

Confere. “A Bahia tem o maior número de beneficiários do Bolsa Família”. De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento Social, a Bahia é o estado com maior número de pessoas cadastradas. Só em 2017, o estado recebeu R$ 2,88 bilhões do programa.

Anúncios

Entry filed under: Geral.

Menina de 6 anos usa cartão da mãe escondido e compra mais de R$ 1 mil em brinquedos ‘Não tenho vergonha de dizer que sou aliado do presidente Lula’, afirma Rui Costa

Deixe uma resposta

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed